Doramas Entretenimento K-Drama
/

Radio Romance – K-Drama

Demorei um pouquinho para vir aqui de novo, mas porque eu confesso que não estava animada pra escrever resenha dos dramas que terminaram. Um deles foi Return, que eu prefiro não fazer um post só pra falar sobre minha indignação com o drama. Apesar dele ter um início incrível aos poucos fui perdendo o interesse e parece que ainda mudaram algo na história depois da metade do drama. Enfim, é uma história bem interessante mas depois vi muitos buracos e coisas que foram desnecessárias, poderiam ser diferentes… É isso. haha Falei de Return e agora vamos pro assunto do post que é Radio Romance.
Radio Romance é um desses dramas que tem vários clichês e um romance bonitinho mas a história é bem simples e rasa. Não é que seja ruim, no meu caso, tem dias que prefiro ver algo assim ao invés dos dramas surtantes. Acho que vai do momento e do gosto de cada um. Vou falar no post sobre os pontos positivos e negativos do drama.

Radio Romance
라디오 로맨스
Episódios: 16 | Emissora: KBS 2 | Ano: 2018

Sinopse: Song Geu Rim, após viver toda sua infância ouvindo rádio por conta de sua mãe cega, tem isso como inspiração para decidir se tornar uma roteirista de programas de rádio, apesar de não ter quaisquer talentos para isso. Depois de muito esforço para conseguir um trabalho em uma rádio, ela tem que enfrentar o problema de ter seu programa cancelado. E é nesse momento que entra em cena o famoso ator Ji Soo Ho, que tem um sério problema em falar qualquer coisa que não tenha sido roteirizada por ele. Ambos se vêem obrigados a terem que conviver e trabalhar juntos por duas horas durantes suas transmissões ao vivo. Seria possível um romance em uma estação de rádio acontecer?

Vamos começar, falando logo dos personagens:

Ji Soo Ho
(Yoon Doo Joon) é um ator rico e famoso. Ele é conhecido pela imagem perfeita de sua família. Apesar de sorrir na frente das câmeras, Soo Ho é na verdade uma pessoa profundamente machucada por feridas do passado e quando ele está sozinho é um ser humano frio e triste. Pra completar, sua família fora das câmeras também é problemática e infeliz. Gostei muito desse personagem. É muito difícil ter dramas com histórias de pessoas que sofrem depressão, principalmente por ser algo muito delicado. A abordagem e a evolução do personagem é muito boa, apesar de que gostaria que fosse mais aprofundada. Entendo que esse drama foi leve no contexto geral, então por isso a forma como o personagem foi desenvolvido foi satisfatória.

Song Geu Rim (Kim So Hyun) é uma garota doce que sempre sonhou ser roteirista de rádio. Mesmo sem o dom para isso, ela conseguiu um emprego no rádio mas sempre foi humilhada por não saber escrever bem roteiros. Geu Rim não desiste até que recebe uma proposta interessante: se ela conseguir trazer o ator Ji Soo Ho para o novo programa de rádio ela pode ser a roteirista.
Ambos os protagonistas foram ótimos em suas atuações, mas o principal motivo de eu ter começado esse drama foi pela Kim So Hyun ter um papel de adulta pela primeira vez. A diferença de idade entre eles é grande mas no drama não estava muito evidente e isso é um ponto positivo, já que eu estava preocupada antes do drama começar. Preocupada não porque a diferença de idade é ruim, mas porque os personagens na história tem quase ou a mesma idade e ficaria estranho se a idade real fosse aparente. Kim So Hyun é tão natural e estava tão linda como uma mulher e não uma adolescente. Yoon Doo Joon estava excelente em seu personagem delicado, ele transmitiu bem os sentimentos complicados e dolorosos do Soo Ho.

Lee Gang
(Yoon Park) é produtor e chefe da Geu Rim. Lee Gang um personagem maluco e divertido. Adorava a ousadia dele de querer fazer sempre mais, de desafiar Geu Rim para que ela melhorasse, ele confiava no potencial das pessoas. Desafiava também o Soo Ho, e a maioria das pessoas a sua volta, mas não porque ele gostava de criar encrenca, mas porque ele enxergava o melhor das pessoas e sabia que elas tinham muito a oferecer. Ele também tinha muita paciência, porque se fosse eu teria mandado Soo ir catar coquinho logo na primeira mancada. Aquele sim era o rei em dar mancadas com o pessoal da rádio. Lee Gang com muito jogo de cintura foi levando tudo adiante para o bem do programa.

Jin Tae Ri
(Yura) é aquela típica personagem clichê que é a vilãzinha que quer ficar com o protagonista, tem inveja da protagonista e é muito chata. Hahaha. Só tem uma coisa boa nessa personagem e é quando ela está em cena com Kim Joon Woo (Ha Joon), motorista/amigo/secretário do Soo Ho, e ambos tem uma história bonitinha, boas alfinetadas e muita química.
Bom, vamos lá. Não espere uma história profunda e muito bem elaborada. Apesar da temática chamar atenção, já que aborda rádio, o tema não se aprofunda muito. E depois de alguns episódios é até um pouco difícil ver os personagens dentro do estúdio gravando programas, discutindo sobre a área, produzindo conteúdos, e era justamente esses momentos os que eu mais gostava de ver. Já que rádio hoje em dia, é muito subestimado mesmo, achei que o drama ia se aprofundar bastante no assunto, talvez contar mais sobre a história dele, mencionar mais termos… mas a verdade é que se perde um pouco em meio ao romance que vira o foco principal do drama e com isso, o desenvolvimento do enredo fica um pouco monótono. É um drama bonitinho no romance, mas que na verdade não acontece muito além disso ao longo dos episódios.

Agora falando de romance, Song Geu Rim e Ji Soo Ho tinham uma ótima química, os personagens se completavam. Geu Rim é a responsável por ajudar Ji Soo Ho a superar todos os traumas, a curar feridas, resolver problemas e finalmente poder viver uma vida leve e feliz. Esse foi um dos pontos que mais gostei no drama, porque Ji Soo Ho é a representação do que a gente vê muito hoje em dia, artistas que parecem felizes diante das câmeras mas são infelizes e passam por depressão. É um assunto delicado, que foi abordado também com delicadeza e cuidado nesse drama. Acho isso ótimo, porque são casos que precisam ser mais discutidos, as pessoas precisam ter conhecimento de que isso acontece e que precisamos estar atentos pra ajudar e não piorar, como alguns personagens fazem no drama.  Já falei antes no post que o assunto não foi de forma muito profunda, mas ainda assim valeu a pena pela leveza.

E enquanto torcíamos pelo bem do Soo Ho, também torcemos pelo sucesso da Geu Rim como roteirista. Era muito bonitinho vê-los juntos nos programas de rádio, os olhares do Ji Soo Ho ao ver ela, as interações românticas, os abraços, beijos, carinho e também as implicâncias nos primeiros episódios. ❤ Sem contar que ambos também têm uma história linda no passado. Linda mesmo. Que fica ainda melhor quando um segredinho é revelado nos últimos episódios.

A tentativa de triângulo amoroso falhou completamente. Mesmo que Lee Gang fosse gente boa, não tinha nem como competir com Ji Soo Hoo, por isso alguns momentos do drama que mostram o triângulo não são muito agradáveis, até porque Lee Gang tinha cara de ser muito mais velho do que a Geu Rim e porque ele era mais como um amigo e mentor dela. Nao tinha química (nem lógica) nenhuma. Ah, algo que me incomodou bastante também foi algumas atitudes do Ji Soo Ho, quando ele se sentia dono da Geu Rim. Ainda bem que não foi muito porque se não ele teria se tornado aqueles personagens machistas detestáveis.
Eu amava Geu Rim e sua mãe. Às vezes mais do que o romance, haha. Elas eram dois bolinhos gentis. A relação de mãe e filha delas é a coisa mais linda de se ver. Cumplicidade, respeito, amizade e muito amor é o que podíamos ver em todas as suas cenas e diálogos. Adorava o apoio que elas davam uma a outra. 💛💛💛💛
Também gostei muito dos programas de rádio que aconteciam em outros lugares sem ser no estúdio, como no hospital e na escola. Com isso o roteiro inseria personagens especiais mas com histórias inspiradoras que davam uma reavivada no drama.

Agora uma coisa que eu não conseguia parar de olhar: os looks da Geu Rim, incluindo cabelo e maquiagem. Amava tudinho! 😍 Que figurino mais bonito, eu usaria tudo. Como faz pra ter todas essas roupas lindas?
E pra terminar vou deixar uma música fofinha da OST, que não é tão marcante assim mas é bonita. E eu fiquei com “uri stooooory” na cabeça.

 

Onde Assistir?

Tem Radio Romance legendado no Kingdom Fansub.
 
E vocês o que acharam de Radio Romance?
 
Beijos, Mari. 💕

Compartilhe ♥

6 comentários em “Radio Romance – K-Drama

  1. Oi Mari, concordo tambem achei bonitinho, porem mt fraco.
    Quando o Lee Gang insistiu com ela que deveria ser o Soo Ho pra fazer o programa na radio, achei que teria todo um porque, e que seria revelado depois, mas no final nao era nada demais, parece que faltou ingredientes pra empolgar. Mas ao menos consegui ir até o fim.
    Beijoss

  2. Bem chatinha… mas os atores eram tão fofos que deu pra levar até o final. O que vc disse sobre o triângulo é verdade hahaha. Não tinha nem como competir. Ta vendo something in the rain? É tão bom ♡

  3. Eu achei o dorama mt morno. O romance foi ok, achei um casal mt shippavel e eles eram maduros no relacionamento, o que convenhamos não é mt natural em doramas kkkk. Quase todo dorama é uma dramalhão por qualquer coisa. Sua mãe não me aceita vamos terminar! Descobriram que namoramos escondidos, vamos terminar! Você não é quem eu achava que era, vamos terminar! Ficar comigo vai te machucar e vou te fazer sofrer, vamos terminar! Nesse não. A coisa flui como um verdadeiro relacionamento deve fluir, apesar da inocência dos personagens, mas é isso que gosto nos doramas kkkk. Mas deixando o casal principal de lado. A história é estagnada não tem qlqr desenvolvimento, no meio eu tava engolindo e o final foi bem descrito, nada corrido como geralmente acontece. Mas não sei dizer, faltou um sal….
    Gostei do fato do triângulo amoroso ter ficado só no papel, pois não teve química e nem sentido na história. O doidinho era uma ótima pessoa, mas como amigo. Ele foi totalmente eclipsado pelo jisoo. A mãe da geurim era ótima! No geral sua resenha resume bem o drama, na minha opinião. Ele é um ótimo dorama se você quer algo monótono, mas quando espera um “algo” mais é melhor deixar esse para depois e achei o ultimo epi desnecessário!

  4. Oi Mari, eu amei esse drama haha Deve ser pq eu to no momento de ver nada muito complicado haha
    Gostei muito casal protagonista, da relação dela com a mãe, da abordagem sobre rádio..acho que foi um drama leve e gostosinho para assistir ^-^~
    Uma coisa que gostei bastante do drama foi a forma como o casal resolvia os conflitos que apareciam, na base da comunicação, algo até raro de se ver nos dramas, fazem um dramalhão desnecessário sendo que podia ser resolvido tudo na base da conversa.
    Enfim, amei tua resenha, sempre consegues captar e transmitir a essência do drama de uma forma simples hehe
    beijos, até a próxima resenha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *