Category

C-Drama

Category

E chegamos a segunda etapa do #LoveCodeAwards2019!

Depois de muitas indicações na primeira etapa, podemos seguir adiante. Este ano, tivemos muito mais indicações e apesar do trabalho todo para a contabilização, ficamos muito felizes por toda essa interação. Significa que o mundo dorameiro no Brasil continua crescendo, e com isso, que o LoveCode também continua crescendo. ♥ Obrigada de coração, pela participação e por todo apoio.

Mais um ano chegando ao fim, mais um ano com muitos dramas de dar o que falar e mais um ano que venho nessa época dar uma notícia que eu amo:

O LoveCode Awards 2019 começou e este ano, com muitas novidades!

Pra quem ainda não conhece:

O Love Code Awards é uma premiação e brincadeira para saber a opinião dos dorameiros. O objetivo é selecionar os melhores do ano em diversas categorias no entretenimento asiático. É hora de escolher aqueles dramas que te fizeram surtar muito (ou não) durante o ano.

Raramente venho escrever sobre dramas chineses e o motivo é que eu raramente assisto aos c-dramas mesmo. Num belo dia, eu estava passeando pelo catálogo de dramas asiáticos da Netflix quando um deles me chamou atenção pelo título: “The Rise of Phoenixes”. A palavra “phoenixes” me deu a impressão de ser um drama com personagens marcantes, e quando assisti ao trailer, meus olhos não conseguiam desgrudar da tela ao ver cenas tão belas e uma história aparentemente promissora.

The Rise of Phoenixes é sobre poder, vingança e amor. Se passa na antiga China, onde duas pessoas destinadas ao ódio e ressentimento se erguem para cumprir seus objetivos, mas seu envolvimento pode se tornar muito mais perigoso quando um romance também está em jogo.

“Não é porque estou perdido que significa que sou um perdedor.” Com essa frase de Lost do Coldplay começo a resenha de Where The Lost Ones Go, um drama chinês que enche os olhos em ambientação e fotografia de iluminações variadas, porém traz reflexões obscuras sobre a vida. Quer entender o porquê dessa dualidade? Como funciona a sofrência pros chineses, ao menos em 2017? Acompanhe a resenha e ponha a OST pra tocar (já de antemão pedindo desculpas por ter achado apenas as músicas em mandarim, pois por incrível que pareça a OST em inglês foi impossível de encontrar, mesmo procurando por trechos com meu inglês quebrado >__<).

Where The Lost Ones Go | 可惜不是你 | também conhecido como: Unfortunately Not You , I’m Sorry It’s Not You |

Episódios: 24 | Emissora: Hunan TV | Trasmissão: 21/Novembro – 11/Dezembro/2017

Sinopse: A estória do primeiro amor entre dois jovens estudantes de Arte que os levam a uma jornada inesquecível. Ye Zi, uma das alunas principais de pintura tradicional chinesa e Xiang Ze Yi, um importante aluno em pintura a óleo, se conheceram e se apaixonaram na época de faculdade. No entanto, Ye Zi se encontrou de coração partido quando Xiang Ze Yi a deixou de repente, sem dizer uma palavra. Anos mais tarde, Ye Zi tornou-se uma famosa ilustradora de mangá. Na esperança de voltarem a ficar juntos, Xiang Ze Yi voltou a encontrá-la trazendo a confissão do que aconteceu e por que ele teve que deixá-la. Como Ye Zi vai reagir? O que ela decidirá? (via My Drama List, tradução adaptada).

Olá dramáticos, Edna Laize ~teclando~
Desde quando a Júlia lançou o projeto de legendar este drama chinês tão bem falado no Drama Lovers (hoje Fala Unnie), me interessei e semanas depois de ter todos os episódios upados, comecei a assistir The Princess Wei Young sem maiores pretensões e, mesmo já sendo indicada da força da protagonista, viciei dentro de 04 episódios.
Frenética, estratégica, não-convencional, apaixonada, fiel ao seu propósito. EMPODERADA.
Uma obra que poderia ser uma enciclopédia de plot twists decisivos para outros dramas.
Dorama/ C-drama: The Princess Wei Young
Também chamado: Jin Xiu Wei Yang
Eps: 54 episódios
Transmisssão:  11 de Novembro à 09 de Dezembro (2016) pela Dragon Tv
The Princess Wei Young foi o dorama histórico mais longo e mais rápido que já assisti. Ponha a OST pra tocar e vem entender o porquê essa produção de dramaturgia asiática é tão especial neste post \o/