Tag

ação

Browsing

Olá quarenteners! Aqui é a Edna 🙂 Como estão vocês nestes dias? espero que estejam se cuidando.
Venho resenhar este drama com a ajuda da Beu – colaboradora do blog assim como eu – pra demonstrar o valor ainda pouco panfletado de HYENA, cheio de plot twists interessantes desde o primeiro episódio. Isso mesmo, assim como as hienas na savana/deserto, aqui a briga é de cachorro grande e ninguém economiza reviravolta pra prender quem tem interesse só depois, com o passar dos episódios. Romance? Investigação? Enemies to lovers? sacadas de gênio? temos! ??

Quer conhecer HYENA? vem com a gente neste post e ponha a OST pra tocar !!!

O drama que dividiu opiniões. A ansiedade por Vagabond começou logo no anúncio do elenco: Lee Seung Gi e Bae Suzy seriam os protagonistas do novo drama da SBS. Pra quem não sabe, ambos foram protagonistas em Gu Family Book, drama que foi ao ar pela MBC em 2013. Quem assistiu, sabe que o casal causou grande impacto nos espectadores que anseiam por uma continuação desde aquele final desolador.

Depois que a SBS anunciou o elenco, começou as gravações do drama e logo, anunciou que ele seria totalmente pré produzido, com isso, a demora para o lançamento foi ainda maior e a ansiedade dos dorameiros elevada a níveis absurdos.

Enfim, depois de muito tempo de espera, Vagabond foi lançado pela SBS e, para alegria de muitos, também na Netflix. Mas o que alguns não esperavam era que o drama não fosse agradar tanto como nas expectativas criadas.

Por isso, antes de continuar a falar qualquer coisa sobre o drama, quero expor minha opinião sobre algumas das críticas que tenho visto em relação ao drama.

Olhando esse poster assim dá até pra pensar que se trata de um dramão cheio de reviravoltas e muita atenção. Mas quem vê assim também nem desconfia que Terius Behind Me é um drama mais fofo do que qualquer outra coisa que ele poderia ser.

Terius Behind Me é um drama divertido sobre agentes secretos e uma mãe (um grupo de mães pra ser mais exata) que acabam envolvidos num caso de crimes. O drama marca a volta de So Ji Sub pras telinhas desde Oh My Venus que foi lançado em 2015. E olha, pra mim, não poderia ter drama melhor pra ele voltar. Já quero So Ji Sub novamente num drama em que ele é pai, um paizão assim. 

E o post de hoje é sobre um drama que terminou recentemente e eu vi pouquíssimas pessoas comentando sobre ele. Talvez o gênero não agrade todo mundo, talvez por não ter romance… Talvez. Só sei que foi um dos dramas atuais que mais gostei de acompanhar.

The Player é um drama sobre vigaristas se unindo para pegar criminosos corruptos que a polícia coreana não consegue sozinha ( novidade! hahah brincadeiras a parte. Só digo isso porque dorameiros estão cansados de saber que pelo menos nos dramas, a polícia é sempre lerda). O roteiro é bem desenvolvido misturando a temática principal com vinganças pessoais dos personagens, mas o mais interessante de acompanhar mesmo foi a união e companheirismo que se formam nessa equipe de jogadores que não estão nem aí para o que vai acontecer com eles desde que seus objetivos sejam concluídos.

Amo uma família.

Estou de volta com o post de mais um dramão que me fez surtar e apaixonar por cada detalhe dele.

Life On Mars é o que eu chamo de obra de arte. Aquele drama perfeito e inteligente que mexe com nossas emoções, nos faz criar teorias e nos deixa mais confusos a cada episódio. Pra deixar tudo melhor ainda, o protagonista acorda nos 80 e a história se passa nessa época.

Depois de tantos dramas policiais no ano passado eu não pensei que tão cedo voltaria a dizer: “aaah, que saudade eu estava de um drama policial”, e foi isso que eu pensei enquanto assistia Sketch. Mas em minha defesa, o drama é um baita dramão, então policial E bom desse jeito… não tem como resistir, né?
Sketch tem um enredo intrigante e personagens profundos abordados em uma visão humanizada sobre nossas escolhas. A trama de ação e suspense fica ainda mais emocionante por ter uma pitada de poderes paranormais e atuações excelentes.

Mais uma “temporada” de dramas está chegando ao fim esses dias então vai ter algumas resenhas novas aqui… e vocês dizem: até que enfim, né?! haha
Um drama que acabou recentemente foi Lawless Lawyer, aquele com Lee Jun Ki que eu ficava falando muito no twitter antes de estrear. Primeiro motivo pra eu falar tanto dele: Lee Jun Ki. Segundo motivo: Lee Jun Ki + a maravilhosa Seo Ye Ji. E é isso. Eu confesso que não esperava muito dele pela história e sim pelo casal de protagonistas. Pra mim seria só mais um dos dramas jurídicos desse ano. E falando nisso, misericórdia Coreia que deu em você que esse ano não tem sageuk e só tem drama judicial?! E tem mais estreando esse mês e nos próximos.
Bom, a verdade é que Lawless Lawyer me surpreendeu logo nos primeiros episódios, não só pelo elenco se sair melhor do que imaginei, mas também pelo enredo até então muito promissor. O drama é uma boa mistura de ação, suspense, vingança, jurídico, comédia, romance… é isso aí, tem de tudo.

Olá dorameiros como vocês estão?! Tem muito drama novo saindo esses dias, estou com a minha lista toda atrasada, socorro! E mesmo nessa bagunça de tanto drama pra ver, acabo sempre tendo algum favorito ou surto do momento. E hoje vim contar sobre um jdrama que eu não dava nada e depois me peguei viciadíssima.

Se você me segue no twitter provavelmente viu os meus surtos. Tudo começou quando a minha amiga Dri começou a ver o drama, e ela sempre falava o quanto estava adorando, resolvi dar uma chance por causa dela (obrigada Dri!) e olha foi maravilhoso demais! Como eu surtei nesse drama, ficava ansiosa, nervosa, confusa e cheia de amor! ❤

Todome no Kiss (ou Kiss That Kills) é um j-drama viciante com uma história um tanto obscura e confusa sobre um tal de “beijo matador” que faz os personagens viajarem no tempo.

Estou devendo essa resenha já faz um tempão, né?! Me perdoa, o fim de ano e a premiação do LoveCode Awards tomou boa parte do meu tempo, mas eu não esqueci da resenha não. E olha eu aqui nas últimas horas do ano pra falar de Mad Dog.

O drama chamou minha atenção logo de início quando vi o elenco, mas me pegou mesmo quando me fez apaixonar pelos personagens. A trama começou bem mas ao longo dos episódios a história de Mad Dog deixou um pouco a desejar na parte dos “vilões”, vou explicar os detalhes no post, mas que eu gostava muito do grupinho da Mad Dog, ah eu gostava bastante! Pra mim, eles eram como uma família.

Finalmente depois de muito tempo voltei por aqui, pra falar de um drama que terminou já faz um tempinho mas foi tão maravilhoso que tinha que vir aqui surtar com vocês!
Em meio a uma temporada de dramas que começaram muito bem e me decepcionaram no término, Duel teve um excelente desempenho do começo ao fim.

Duel tem uma história original e diferente, com muita emoção, tensão e surpresas, o drama é mais uma excelente obra da OCN neste ano. O elenco é sensacional, mas o destaque é Yang Se Jong, que deixou os dorameiros apaixonados por sua atuação impecável em seus dois personagens do drama.