Olha só eu postando em 2019 o texto que era pra ter sido publicado em 2018. Hahaha. Mas estamos ainda na primeira semana do ano, então tá valendo, certo?! Espero que sim. E como passaram a virada de ano?

Como já virou costume, após a premiação do LoveCode Awards que é a opinião da maioria dos leitores e seguidores, faço um post com a minha opinião dos dramas do ano e meu TOP 10 e hoje é com esse especial de fim de ano dorameiro que venho aqui, só que dessa vez com uma retrospectiva grandinha, perdão pelo textão. – haha bora!

2018 foi um ano complicado no mundo dorameiro. Não tivemos uma grande quantidade de dramas excelentes como em outros anos, foram poucos os que vi e foram pra lista de melhores, ainda mais raro são aqueles que eu poderia adicionar na minha lista de favoritos da vida. Confesso que antes de começar esse post, eu pensei em somente uns 5 dramas que eu indicaria, depois revi minha lista de dramas vistos em 2018 e até que deu pra incluir alguns que eu não lembrava, mas ainda assim valem a pena e acabei chegando a conclusão que pode não ter tido muitos dramas incríveis, mas alguns em especial valeram o ano.

Esse ano tivemos muitas adaptações na dramalândia. Adaptações de séries americanas como Suits, Mistress e Life On Mars, de webtoons como My ID Is Ganganam Beauty, Why Secretary Kim e Your House Helper, de dramas japoneses como Mother, The Smile Has Left Your Eyes, Rich Man e até de filme coreano mesmo como The Beauty Inside. Pode parecer um ponto negativo ao pensar que isso é “falta de criatividade” e “o original é sempre melhor”, mas também pode ser bom em alguns casos. Eu por exemplo, adorei as adaptações e inclusive 3 delas foram para minha lista de favoritos. No caso de Life On Mars por exemplo, há quem diga que a versão coreana é melhor que a original e ainda recebeu elogios do diretor da série americana.

Enquanto investiram nas várias adaptações, os fãs de sageuk – oi, eu mesma – ficaram sedentos porque a seca de dramas de época foi tão real quanto a seca em 100 Days My Prince e eu estava quase pedindo uma ajudinha ao Kyung Soo pra soltar algum tipo de decreto que resolvesse nosso problema também. Grand Prince, 100 Days My Husband e Mr. Sunshine foram os únicos sageuks nesse ano. Sendo o primeiro bem mais ou menos, o segundo uma fofura só, lindo sim, mas de sageuk eu espero treta e sangue, e o terceiro eu ainda não vi mas dizem ser muito bom. E antes que eu me esqueça, quero avisar que nesse post vocês não verão Mr. Sunshine nas indicações porque eu não terminei ainda e não posso dizer. Sei que foi dramão amado por muitos e a fotografia mais linda desse ano então, reconheço a excelência do drama, mas não tenho como falar dele.

Infelizmente tivemos uma infinidade de dramas que foram bem ruinzinhos desde o começo ou simplesmente sofreram do mesmo fenômeno do “começou bom mas terminou péssimo” que vem acontecendo desde 2017 (uma parte de 2016 também). Os que eu mais vi reclamações foram os que ganharam na categoria de decepção do LoveCode Awards: The Third Charm, Great Seducer e About Time. O que esses três tem um comum? Elenco famoso, teasers e um bom marketing, mas infelizmente os roteiros foram péssimos mesmo.

Apesar dessa onda de dramas ruinzinhos, também tivemos aqueles dramas super populares que roubaram os corações dos dorameiros (pelo menos da grande maioria haha) como Are You Human Too responsável por tirar a sanidade de todos nós e nos fazer shippar um robô e uma humana mais do que tudo e de quebra ainda achar lindo uma amizade robô e aspirador de pó. Teve Why Secretary Kim que uniu diversos dorameiros nas redes sociais com surtos e mais surtos pelos beijões do casal protagonista e personagens muito divertidos A simplicidade de Thirty But Seventeen que chegou de mansinho sem muito alarde, sem elenco famosíssimo e nos trouxe um drama com histórias lindas de superação, amor e companheirismo.

Mas uma coisa preciso dizer aqui: não adianta falar que o ano dorameiro foi ruim se você não viu dramas como Mother, Life On Mars, My Mister, Miss Hammurabi, The Guest, Miss Ma, Nemesis… esses são alguns dos dramas injustiçados do ano. Percebi esses através das votações do LoveCode Awards, que quase ninguém votou neles, é como se nem tivessem existido, sendo que são preciosidades desse ano. A Lu do Lu na Dramaland também fez um tipo de pergunta sobre isso no twitter e segundo ela, o mais votado em injustiçado foi Life On Mars, mas todos esses que citei também estavam na lista. Tudo bem que eles são de gêneros menos populares mas ainda assim, são tesouros que precisam ser vistos. Portanto a verdade é que: só viu os doramas ruins quem quis, porque opções boas tem sim, poucas, mas tem. 🙂 E tem mais bons que vou indicar daqui a pouco, aguenta aí.

Eu sei que a emissora preferida da maioria é a tvN, é a minha também. tvN é elogio. Por exemplo: “JTBC, você estava tão tvN esse ano”. haha Brincadeiras a parte, mas que na minha opinião JTBC marcou presença esse ano, foi sim. A característica mais forte da emissora em 2018 foi abordar temas pouco explorados nos k-dramas e fazer deles dramas incríveis como Miss Hammurabi, tratando sobre machismo, assédio no trabalho, cultura do estupro, violência doméstica e feminismo, My ID Is Gangnam Beauty falando sobre cirurgias plástica e padrões de beleza, Something In The Rain com um noona romance e os problemas que o casal “fora dos padrões” enfrenta, Eulachacha Waikiki, uma comédia tão boa, mas tão boa que virou queridinha, e outros excelentes como Misty, Sketch, Life…Um arraso de emissora. 💕

E mesmo eu não assistindo os dramas muito pesados da OCN devo reconhecer que a emissora também ousou ainda mais esse ano com The Guest e Priest agora no finalzinho e vem mais dramas sinistros em 2019. Os “mais leves” eu consegui assistir como The Player e Life On Mars, ambos maravilhosos.

Falando de atuação, esse ano tenho poucos também que considero excelentes. Mas a maioria são atrizes e eu estou tão feliz com isso porque deram finalmente a oportunidade de personagens femininas serem tão fortes nas histórias a ponto de brilharem ainda mais. Diferente do ano passado que eu até comentei que quase não tinha personagem feminina marcante. Na minha lista de atrizes que mandaram bem esse ano: IU em My Mister, Lee Bo Young em Mother, Go Ah Ra em Miss Hmmurabi, Chae Soo Bin em I’m Not a Robot e Where Stars Land, Won Jin Ah em Just Between Lovers e Life, Shin Hye Sun em Thirty But Seventeen e Hymn of Death. E já falando nela, essa mulher talentosa só cresceu e eu estou tão orgulhosa. Há um tempinho atrás ela era só figurante, ou “a vilãzinha”, agora ela recebeu o reconhecimento que merece está cada dia mais atuando em grandes papéis. E ainda sobre atrizes, quero fazer menção de honra a Ye Ji Won, nossa querida Jennifer de Thirty But Seventeen, mas que está presente na maioria dos dramas há anos! Maravilhosa demais ela.

Entre atores meus elogios vão para Yang Se Jong em Thirty But Seventeen, Junho em Just Between Lovers, Jung Kyung Ho em Life On Mars e Prison Playbook, Cho Seung Woo em Life, Seo In Guk em The Smile Has Left Your Eyes e um dos atores novatos que está sendo reconhecido também Jang Ki Yong em Come And Hug Me. E claro que não pode faltar o combo especial de ahjussis mais queridos desse ano: Lee Sun Kyun, Song Sae Byeok e Park Ho San em My Mister. Menção de honra para Lee Yi Kyung que é outro que está cada dia mais ganhando o reconhecimento que merece e eu sou uma fã orgulhosa, em 2018 o moço esteve em Eulachacha Waikiki, Partners for Justice, fez uma participaçãozinha em Suits e está em Children of Nobody que eu só não incluo na lista de favoritos porque vai terminar em 2019 então considero pra lista do próximo ano, mas que está maravilhoso está!

Os casais foram bonitinhos, mas poucos foram os que eu shippei com todo meu coração. Acho que o mais forte deles foi Gang Doo e Moon Soo em Just Between Lovers, drama lá do finzinho de 2017 e começo de 2018 que virou um dos amores da minha vida. Outro casal bonitinho dessa mesma época: Ji Ah e Min Gyu de I’m Not a Robot. Os lindos Seo Ri e Woo Jin de Thirty But Seventeen, os sofredores Do Jin e Jae Yi de Come And Hug Me e outros dois sofredores Moo Young e Jin Kang de The Smile Has Left Your Eyes.

Agora mais importante que casais, vamos falar de amizade e companheirismo, relacionamentos que são tão importantes e mais marcantes que qualquer romancinho por aí. Não é uma lista enorme de dramas que tiveram grandes grupos de amigos como em 2017, mas temos algumas bem impactantes sim. Impactantes mesmo, mesmo. Acho que a principal delas é a amizade entre Lee Ji An (IU) e Park Dong Hoon (Lee Sun Kyun) em My Mister. Diferente de TODOS os dramas, esses dois são protagonistas e o relacionamento deles não é romance, mas envolve carinho, companheirismo, lealdade e sim amor, amor do jeito mais sincero e respeitoso possível. É a coisa mais linda do mundo, e só de lembrar as lágrimas aparecem.

A amizade do Gang Doo (Junho) e Sang Man (Kim Gang Hyun) em Just Between Lovers que trouxe pra mim várias lições e uma das frases que me marcaram nessa vida dorameira: “Você só é capaz de sentir a leveza depois de experimentar o peso”. Sang Man era lindo demais e o cuidado um com o outro, especial e inigualável. Amizade entre Je Hyuk (Park Hae Soo) e Joon Ho (Jung Kyung Ho) em Prison Playbook, drama do finzinho de 2017 e começo de 2018 também, eles são grandes amigos desde pequenos que de repente viram segurança e priosioneiro. Eu adorava os desabafos, cuidados e preocupação. Atitudes sinceras de lealdade. E ainda tinha muita amizade envolvida na cela toda, os prisioneiros. ♥ O companheirismo dos irmãos mais lindos do mundo Ye Jin Woo (Lee Dong Wook) e Ye Sun Woo (Lee Kyu Hyung) em Life. Os amigos divertidos e principalmente Seo Ji Sub sendo paizão sem ser pai dos gêmeos mais fofos em Terius Behind Me. O grupinho de vigaristas querido em The Player, a família mais linda que se formou em Thirty But Seventeen… E claro, os mais malucos amigos em Eulachacha Waikiki.

Se eu fosse falar de OST eu ia escrever mais umas 4 páginas nesse texto, então vou só deixar aqui o link da playlist que fiz com as melhores OSTs dos k-dramas de 2018 no Spotify. Só tem música boa, garanto!

 

Agora vamos à minha lista de k-dramas favoritos de 2018 :

 

10º. Come And Hug Me

Está em 10º aqui mas só porque eu precisava colocar uma ordem nesse post, mas poderia estar em qualquer outra posição. Ao contrário do que muita gente pensa, Come Here And Hug Me não é só uma linda história de amor, afinal, se formos mesmo somar os momentos felizes desse drama, não é nem um terço dele. Mas vale a pena assistir cada segundo porque as emoções são fortíssimas e as atuações impecáveis. O enredo aborda a complexidade dos relacionamentos de pessoas envolvidas numa tragédia. Com um roteiro tão bem escrito que por mais intenso que seja, tudo parecia muito natural, a forma como os fatos acontecem e como os personagens lidam com as situações. Tudo muito envolvente.

O casal é um dos mais lindos, e dá vontade de pegar eles pra cuidar e proteger desse mundo injusto que não os merece. 💘 Um relacionamento cheio de culpa, amor e redenção que para muitos na história, era loucura e absurdo o amor entre “o filho do assassino e a filha da vítima”. Meu coração ficou em pedaços inúmeras vezes durante o drama, mas que coisa mais linda!

Além disso, o drama tem um dos melhores vilões do ano, que não teve muitos pra ser sincera. haha. Mas esse vilão eu tenho medo só de olhar a cara do ator.

Leia a resenha completa aqui.

 

9º. Prison Playbook (Wise Prison Life)

Um drama que acabou bem no meio de janeiro de 2018, foi um dos primeiros dramas que terminei no ano e não poderia esquecer dele.

Prison Playbook (ou Wise Prison Life) é do mesmo roteirista e diretor dos dramas da série Reply (1997, 1994 1988) e aborda a vida de condenados na prisão de uma forma tocante e com boas lições que quebram preconceitos. O drama tem um ótimo senso de humor que torna tudo ainda melhor. Sério que humor boom!

O drama enfatiza que os prisioneiros, são antes de tudo, humanos, que também estão tentando sobreviver nesse mundo louco, alguns até aprenderam com seus erros e tentam viver uma vida melhor, outros acabam desistindo no meio do caminho, mas tudo que a gente pensa e vê “pelo lado de fora” não é a verdade absoluta.

Leia a resenha completa aqui.

 

8º. I’m Not a Robot

Como esquecer desse drama que foi lá do comecinho do ano, na verdade foi da virada, né? Eu ri, explodi de fofura, chorei, fiquei com o coração apertado e shippei horrores. Como esquecer do “é agora que você deve beijar”, das invenções, o guarda-chuva mais genial de todos os tempos e da robôzinha mais fofa que já existiu nos doramas. 😍

I Am Not a Robot é um drama perfeito pra quem gosta de romance com interações inocentes, puras e fofinhas. Com cenas bem humoradas e personagens carismáticos, a história foca mais no crescimento do relacionamento dos protagonistas e não fica monótona de jeito nenhum, porque ver o relacionamento deles evoluir era a coisa mais docinha. uma história bonita sobre relacionamentos e sentimentos e os personagens compartilham emoções tão sinceras que nos encantam. Eu gostei como a história contrasta a ciência e a lógica com emoções humanas, mostrando que o coração humano pode dar significado às coisas.

Leia a resenha completa aqui.

7º. Miss Hammurabi

Como pode um drama que estava fora da minha lista pra assistir ter se tornado um dos melhores dramas do ano? É… nunca subestimem um drama.

Miss Hammurabi tem um roteiro bem feito e excepcional com diálogos inteligentes e situações que nos fazem repensar sobre nossos conceitos de justiça. Nos faz querer enxergar além, nos mostra que toda história tem dois lados e ensina a ter empatia pelo próximo. A trama tem um ótimo equilíbrio de drama, romance e comédia de uma forma tocante.

O interessante é que o drama mostra situações do cotidiano como “vilões” aprontando por aí sem que ninguém se importe com eles, ou melhor, sem que ninguém tenha coragem de enfrentá-los. É por isso que o drama trata de assuntos importantíssimos o qual quase nenhum fala como o feminismo, assédio no trabalho, cultura do estupro, violência doméstica… entre outros, deixando um marco no mundo dorameiro, com a mensagem de que chegou a vez das mulheres, principalmente de não aceitar tudo, de não ter medo de tudo. Fiquei emocionada demais toda vez que a juíza Park dava uma boa lição de moral em alguém com pensamentos contrários ao feminismo e mais ainda quando via as mulheres se unindo no drama pela causa, se apoiando e lutando juntas.

Simplesmente maravilhoso demais.

Leia a resenha completa aqui.

 

6º. The Smile Has Left Your Eyes

Que eu amei esse drama todo mundo já sabe, e eu resumo ele fácil, fácil: The Smile Has Left Your Eyes é poético, cruel, lindo e trágico tudo ao mesmo tempo.

A história de The Smile Has Left Your Eyes é envolvente e nos faz criar expectativas, teorias e às vezes até ódio. Esse, é provavelmente o ponto que mais me chamou atenção na trama. Os personagens têm atitudes questionáveis, nem um pouco admiráveis, principalmente o protagonista, o que nos faz ficar com raiva e odiá-lo por inúmeras razões. É um melodrama bem feito com pitadas de suspense e romance. A trama envolve basicamente os três personagens principais Yoo Jin Kook (Park Sung Woong), Jin Kang (Jung So Min) e Kim Moo Young (Seo Ing Guk) que estão conectados por um passado misterioso e um presente onde Moo Young torna-se suspeito de um assassinato e se envolve com a irmã do policial responsável pelo caso. Seo In Guk deu um show de atuação nesse drama, estava impecável transmitiando toda aquela confusão de sentimentos em seus olhares profundos e cheios de tensão.

Tudo é tão maravilhoso nesse drama, a forma como a história caminha gradualmente do suspense para o melodrama com a chegada do romance. Os diálogos sinceros (muitas vezes até cruéis), os personagens imperfeitos e as belas cenas de um casal vivendo um romance odiado por todos. A produção foi maravilhosa, adorava a cinematografia, as cores, os cenários, figurino… Tudo tão…💕💔

Leia a resenha completa aqui.

 

5º. Thirty But Seventeen (Still 17)

Aaaaa como não amar essa doçura de drama? Entre seus inúmeros pontos positivos, acho que o que mais cativou foi o equilíbrio perfeito entre bom humor, inocência, doçura e drama em um enredo lindo sobre cura pessoal. Não só os personagens principais, como os secundários, têm importância na história. E com vidas que parece que foram entrelaçadas pelo destino, mas de um jeito tão especial e imprevisível que dá gosto de desfrutar cada segundo do drama.

O roteiro de Thirty But Seventeen foi escrito com uma leveza tão gostosa, que junto à excelentes atuações, em ambientes aconchegantes, cinematografia bem feita e uma trilha sonora pra gente se derreter, tudo colabora para que fiquemos cada vez mais envolvidos na atmosfera mágica desse drama. Eu digo mágica, porque é tudo tão lindo que parece um mundinho só deles, um lugar tão acolhedor que se eu entrasse, não queria sair nunca mais. Queria ter amigos tão divertidos assim, queria ter uma casa tão cheia de vida, e queria fazer parte daquela família calorosa.

Leia a resenha completa aqui.

 

4º. Mother (Call Me Mother)

“Existem pessoas que acham que você deve dar a luz para ser mãe, mas a mulher se torna mãe quando dá tudo de si por um ser tão pequeno” 💛

É impossível não se sensibilizar com Mother. Esse drama maravilhoso ganhou vários prêmios por sua excelência e não é pra menos, virou um dos meus favoritos logo nos primeiros episódios e não teve mais volta. Um episódio mais lindo que o outro, frases e diálogos que ficam grudados no nosso coração e apesar de algumas cenas tristes e pesadas, o drama nos marca com boas memórias e cenas comoventes.

Mother fala sobre violência, abuso infantil, crianças sendo negligenciadas e adoção. O drama traz uma história pesada e intensa sobre mães que passando por inúmeras dificuldades possuem um dos sentimentos mais puros e lindos que existem. Além disso, também mostra a visão dos filhos, e como a vida e o futuro das crianças que sofrem desses problemas podem ser afetadas. A mensagem do drama é encantadora. Impossível não sorrir quando Yoon Bok e Soo Jin sorriam.

Leia a resenha completa aqui.

 

3º. Life On Mars

Olha mais um drama injustiçado nessa lista! Life On Mars é o que eu chamo de obra de arte. Aquele drama perfeito e inteligente que mexe com nossas emoções, nos faz criar teorias e nos deixa mais confusos a cada episódio. Pra deixar tudo melhor ainda, o protagonista acorda nos anos 80 e a história se passa nessa época.

O drama é baseado na versão original britânica de mesmo nome que foi ao ar pela BBC entre 2006 e 2007. Eu não assisti a versão original então não tenho como comparar, mas que a a versão coreana é MARAVILHOSA, ah, isso eu posso dizer com propriedade.

E como eu disse lá na resenha: “Se tem uma coisa que eu adoro é drama que mexe com meu emocional. Pode ser pra me fazer chorar, rir, quebrar a cabeça com as teorias, me envolver com os personagens, ficar bugada por não entender nada mas amar mesmo assim, pode me fazer odiar certos personagens e surtar por detalhes únicos… Enfim, Life On Mars tem tudo isso.”

O elenco é ótimo e Jung Kyung Ho desempenhou seu papel tão bem que, olha! Ele é talentoso demais, né, todos já sabem. E ainda tem um dos melhores squads de policiais e a oficial Yoon, um mulherão desses que provou que nosso lugar é onde a gente quiser sim em plena Coreia machista dos anos 80.

Leia a resenha completa aqui.

 

2º. Just Between Lovers (Rain or Shine)

E o segundo lugar fica com aquele draminha que fez meu 2018 começar com meus sentimentos abalados mas ao mesmo tempo bem quentinho. Porque eu estou usando tantas palavras no diminutivo pra falar desse dramão?! Sei lá, viu. Só sei que meu carinho por Just Between Lovers é imenso. ❤ É um drama tão lindo, mas tão lindo. Que eu nem tenho palavras direito pra expressar tudo que senti por ele. O drama é sim um pouco pesado e triste, por isso eu aviso pra todo mundo que vai assistir preparar bem o coração, mas vale a pena, porque apesar de tudo é uma das coisas mais bonitas que já vi.

Just Between Lovers é um melodrama que emociona e provoca sentimentos profundos. É um drama pesado e ao mesmo tempo muito bonito sobre vítimas e sobreviventes de uma tragédia. O coração fica apertado mas também cativado pelos personagens humanos e pelo doce romance. O drama trata sobre traumas, a dor da perda e da culpa, o processo de superação e cura da alma.

Os personagens são doces, já mencionei a amizade de alguns deles, o romance entre os protagonistas é lindo, a temática envolve engenharia e arquitetura, a OST é uma preciosidade… tudo tão perfeitinho que nem dá pra acreditar que uma obra de arte dessas ainda não foi vista por alguém, então se você não viu, vai lá no post que fiz que tem link de fansub e vários outros motivos pra assistir essa obra de arte.

Leia a resenha completa aqui.

 

1º. My Mister (My Ahjussi)

E o primeiro lugar é de My Mister com toda certeza do mundo. ❤❤❤ Esse drama que já elogiei umas mil vezes nesse post, em diversas categorias, por diversos motivos. É um drama que marcou bem fundo lá no meu coração, e como já disse: uma preciosidade que 2018 nos deu. Eu recomendo My Mister pra todo mundo, é uma história capaz de agradar qualquer pessoa. E quando me perguntam se o drama é pesado ou triste demais eu respondo a mesma coisa que escrevi na resenha:

“My Mister vai do drama e tristeza ao coração aquecido em minutos, não é uma história que vai te fazer chorar o drama inteiro, nem rir… o enredo tem um ótimo equilíbrio emocional. Li em algum lugar, uma associação que faz muito sentido: esse drama não é aquela amiga que te anima quando você está triste, mas aquela que te abraça e chora com você, aquela que entende o que você está passando e te ajuda a liberar tudo que você precisa até que se sinta confortável.

E eu fui ler minha resenha de novo e chorei. Eu não consigo me segurar, é lindeza demais. 😭 Eu ainda não entendo porque pouquíssimas pessoas o viram. Por isso adicionei lá na listinha de injustiçados.

Com um roteiro muito bem escrito, personagens imperfeitos e infelizes, My Mister (My Ahjussi) conta uma linda e profunda história sobre relacionamentos humanos e o quanto eles podem ser fascinantes. De um lado temos um homem em seus 40 anos que parece ter uma vida perfeita mas lida constantemente com a infelicidade e do outro uma jovem de 20 e poucos anos que não tem mais esperança na vida. É um drama incrível e emocionante, diferente de tudo que já vi.

Leia a resenha completa aqui.

 

Menções de honra

Eu sei que já elogiei até que drama demais pra um “um ano ruim” e até eu estou surpresa com isso agora, mas eu preciso comentar rapidamente sobre alguns outros dramas que merecem ser citados porque podem não ser os melhores mas tem alguma coisa boa.

Terius Behind Me um drama inesperadamente fofo que nos conquista fácil, fácil com a história leve e divertida de agentes do NIS, pais e crianças envolvidos em casos de crimes. A Poem a Day que dou destaque pela lindeza e sensibilidade principalmente com as poesias umas mais lindas que as outras. Sketch um dramão de investigação com toque de poderes paranormais, bem diferente e muito bom. Familiar Wife que é um drama gostosinho demais e fala sobre escolhas e como elas podem mudar tudo, aquele “e se…” pode não dar tão certo quanto em nossa imaginação. Misty que trata assuntos não muito confortáveis como vingança, adultério e assassinato, um drama adulto, com personagens maduros e uma história diferente dos padrões que eu AMEI. Are You Human Too que não ficou no meu TOP 10 por pouco, mas gostei demais. E Waikiki que nem ligo pra quem diz que a comédia forçada o importante é que nos faz rir e faz bem pra alma.

E claro que não posso terminar esse post sem citar os bons dramas que começaram nesse finzinho de ano mas não podem aparecer na lista de favoritos ainda porque estão em andamento, mas até onde estão são maravilhosos: Memories of the Alhambra que está sensacional, com uma temática super diferente que é jogos e realidade aumentada. Children of Nobody que eu já mencionei no post, mas só pra ressaltar: drama de investigação bom demais, e como se trata de casos de abuso infantil tem muitas coisas similares a Mother, quem gostou de um vai gostar do outro, certeza e Clean With Passion For Now, que é engraçado, tem personagens adoráveis e é tudo um amor só. ♥

 

 

Agora é a vez de vocês me contarem, quais os melhores dramas de 2018 na sua opinião? Você tem um TOP 10 ou menos que isso? E quais dramas de 2018 você me recomendaria?

 

Um lindo 2019 pra todos vocês! 💖 Obrigada por estar com a gente mais um ano!

Beijos, Mari. 😘

 

Designer e publicitária viciada em café e gatinhos que um dia se apaixonou por cultura coreana e virou dorameira, louca dos sageuks e fã de k-bands. Criei o LoveCode, onde escrevo sobre cultura pop asiática há mais de oito anos.

14 Comments

  1. Erick de Oliveira Reply

    Não tem drama nesse ano mais injustiçado que Live, eu vi poucas pessoas falando dele, poucos subs trouxeram ele e ele é simplesmente MAGNIFICO. Ele mostra um lado da polícia mais comum e do dia a dia e a vida dura como ela é para os policiais dela. Nada de detetives inteligentíssimos que correm atrás dos piores tipos de criminosos. Tem na Netflix e eu acho completa injustiça as dorameiras terem ignorado ele completamente.

    Eu acho discordo de Life on Mars ter sido injustiçado pois apesar de não ter “estourado” que nem o secretary kim, ele ficou nos holofotes um pouco apesar de não ter sido tudo que ele merece. Eu sou uma das poucas pessoas que quer fazer todo mundo assistir Live e encho o saco do pessoal por isso mas é pq realmente, ele não teve nenhum pouco do que merecia. Eu considero ele o melhor drama do ano disparado.

    • Oi Erick! Que bom que você falou de Live, porque realmente não vi quase ninguém falar dele. Eu não assisti porque coloquei na lista e esqueci mesmo :O Mas pretendo ver, ainda mais você falando assim. Pelo menos a OST desse drama eu já amo. haha Vou ver Live e depois volto aqui no blog pra falar sobre ele. Life On Mars foi pouquíssimo comentado na época do lançamento, eu acho que as pessoas estão assistindo ele agora, afinal muita gente prefere ver os dramas completos.
      Obrigada pelo comentário!

  2. Bruna Santos Reply

    Feliz Ano Novo Mari!
    Maioria está dizendo que 2018 foi ano fraco nos dramas. Tive infelicidade ou felicidade de conhecer o mundo dramaland apenas no final de 2017, então ainda não consegui terminar de assistir minha longa lista desejados. Acompanhei alguns dramas como Miss Hammurabi, 30but17 e Smile Has Left Yours Eyes dentre outros, e se fizer minha lista top10 estará muitos dramas dos anos anteriores. Obg pelas dicas em casa post.

  3. Leila Sabio Sassaki Reply

    Ahhhh, concordo plenamente com o primeiro lugar!!! Assisti esse Dorama lindo depois de ver sua resenha e como chorei… Como amei!!! Fiquei dias pensando nele… Agora, ao ler novamente me emocionei… Pra mim foi o melhor de 2018!!!

  4. Só vim comentar pk o melhor dorama do My Mister está em primeiro nessa lista ❤
    Sinto q a cada ano estou cada vez mais difícil de agradar, mas My Mister é perfeição

  5. Olhei mais da metade desses doramas adoro a trama de cada um deles, dos personagens que se envolvem completamente no seu papel é muito facinante esa parte dos doramas. Adoroo!!! E gostei da sua lista tem alguns que ainda não olhei mais já está na minha lista 😉

  6. Quanto tempo que não venho aqui, nossa muito tempo! (Saudades, Marilinda)

    Amei seu top10, nem posso discordar nem concordar com tudo por a maioria da sua lista eu não vi 🙁
    Bem, esse ano só vi 29 doramas, foi um ano muito corrido pra mim, entao vou comentar sobre os doramas que eu assisti:

    100 days my prince: ri muito nos primeiros episódios com kyungsoo (bias), depois ficou um dramalhão, não teve mais momentos engraçados 🙁 Mas, gostei muito
    a poem a day: os poemas lindos demais, concordo contigo e meu bias, meu baby estava nele sendo um purgante hahahaha mas gostei da atuação dele
    about time: sei la… tava tudo perfeito, depois desandou, ficou tao dramático , desnecessário
    are you human too: achei bem produzido, o enredo legal, ainda nem acredito que o único cara pra ela era o robô mesmo hahaha muito injusto
    come and hug me: enredo perfeito, um romance fofo dentro de um gênero de psicopata, ficou perfeito
    eulachacha waikiki: morri de rir, no começo eu não achei nada forcado, a parte deles com o bebe, ela dando de mamar e eles tirando o olho da maneira mais engraçada, o azar deles era muito engraçado de ver, depois, nos últimos não consegui ver mais graça, mas valeu a pena pelos primeiros episódios
    grand prince: amei o casal e os protagonistas
    lets eat 3: AMEI porque faz um reply 2000 muito engraçado, o final ficou muito apressado pq ele (meu bias Doojoon) foi obrigado a ir pro exercito sem nem terminar o dorama, o dorama não teve culpa mas faltou um final digno
    live: ME SURPREENDEU! amei do começo ao fim! DORAMAO
    miss hammurabi: Ele virou meu outro bias, com aquelas calcas e ternos, SENHOOOR! o enredo maravilhoso, ela quando chorava ainda me dava nos nervos, mas ela ta bem melhor! (palmas)… eles levando cantadas foi a MELHOR COISA! eu ri demais!!!
    mother: DORAMAO, enredo, protagonistas (mãe e filha), LINDO LINDO LINDO!
    my husband oh jak doo: minha atriz favorita Uee (minha bias), mas desandou 🙁
    my id is gangnam beauty: MEU TOP 1 DE 2018 e na minha lista de favoritos da VIDA! esse eu surtei demais, vi 5 vezes cada episodio! Minha atriz favorita não me decepcionou, enfim deixou de ser vila e virou uma protagonista fofíssima!!!! virou a noona de muitos e arrasou corações dos atores mais novos, tadinhos hahahaha
    my mister: So gostei dos dois protagonistas, achei diferente de tudo, ÚNICO, ela falando em libras me pegou de jeito! (palmas) emocionante
    nice witch: foi um clichezinho, mas tao bom, vi tudo sem nem pensar apesar de ter 50 episódios
    queen of mistery 2: gostei da inteligencia da protagonista, somente
    radio romance: sem química, nem fiquei com ciumes do bias, nem shippei eles dois no dorama (ja em let’s eat 3 eu shippei ele com a protagonista demais, então não foi por ciumes hahaha), muito drama (chato), gostei somente de ver como eh a carreira de radialista, e a atriz tah cada vez atuando bem, gostei muito da atuação dela
    rich man: Acho que nunca mais vou assistir um dorama com suho, ele sempre eh arrogante nos doramas, mas esse SUPEROU na arrogância, teve uma cena que eu não acreditei, quase dropava de oodiooo
    something in the rain: Casal tao lindo, mas achei o dramalhão tao forcado e desnecessário, acabou com a minha vibe
    that man oh soo: tava tranquilo e favorável ate o final, puuuff, o final me deixou com um ódio mortal
    the great seducer: NÃO VI QUÍMICA NENHUMA, muito forcado, acho que não gosto da atuação da Joy
    thirty but seventeen: A boca dele, as pernas dele, O SORRISO AAAHH, ele parecendo um menino de 17 anos, o enredo, só achei desnecessário o triangulo e eu quero uma jennifer na minha casa
    whats wrong with secretary kim: sexy, muito sexy, combinou demais com a atriz a personagem, ela não tem vergonha de nada, então ficou muito natural, assisti sem nem pensar, ele também combinou muito!
    witch’s love: superficial, muito adolescente
    your house helper: QUE HOMEM! QUE ROSTO! QUE CORPO! ele combinou com o personagem demais! ainda teve dica de arrumação de limpeza que eu adorei, não lembro quase nada das dicas hahaha, devia ter anotado hahaha

    entao TOP 10 de 2018

    TOP 1: MY ID IS GANGNAM BEAUTY
    TOP 2: MOTHER
    TOP 3: LIVE
    TOP 4: MISS HAMMURABI
    TOP 5: COME AND HUG ME
    TOP 6: WHATS WRONG WITH SECRETARY KIM
    TOP 7: ARE YOU HUMAN TOO
    TOP 8: EULACHACHA WAIKIKI
    TOP 9: LET’S EAT 3
    TOP 10: MY MISTER

    No momento estou surtando com clean with passion for now e memorias de Alhambra!!! Precisamos conversar sobre e voltar a assistir os doramas juntas!!!! morro de saudade disso!!!

    beeeeeeeeeeeeeeijo maaariiii :****

  7. Meu ano de 2018 foi bem fraquinho, meu top 10 seria os 11 dramas que eu assisti durante esse ano KKKKKKKKKKK (cada K é uma lágrima)
    Mas os que eu não vi da sua lista já estão na minha e espero vê-los esse ano ainda haha Mas Mother, My Mister e Misty são meu top 3. Waikiki assisti o primeiro epi e nem dava nada, mas de repente me apaixonei por ele!
    Gente! E Life on Mars?? Cara, eu comecei por ter Jung Kyung Ho que amo desde um drama antigão que ele atuou junto com o Lee Joon Gi (adorava o bromance deles, inclusive deviam juntar esses dois de novo), e porque é ambientado nos anos 80. Que bela aventura eu tive! Adorei demais, perfeito.. E injustiçado siiiiim! Igual Circle em 2017!
    Acredito que assim que vc terminar de assistir Mr. Sunshine, pode ser que sua listinha mude Hahahaha
    Eu sei que teve vários casais maravilhosos nesse ano, mas tem um que acho que merecia menção honrosa por ser o casal mais rápido e resolvido da dramaland que foi o de Lawless Lawyer, não esperaram nem a metade do drama pra ficar junto hahahaha

  8. Maria aparecida Braga Reply

    Oi pessoal também iniciei minha vida pelos doramas este ano pela netflix, e desde então fiquei viciada. A questão é que não sei onde encontrar estas sugestões que vocês indicam. Com raras excessoes parece que chegam com mais de 02/03 anos de atraso.. Quais outros “canais” posso assistir?

  9. Sua lista é muito maravilhosa, só sentir falta de Live. Life on Mars, merece muito mais reconhecimento, amo o ator principal, ele é muito versátil, eu ficava surtando com os mistérios e teorias, palmas. My Ahjussi é tbm marvilhoso, a IU foi o centro, na minha opinião, ela só melhora e agora atingiu outro patamar, orgulho da minha idol favorita e Mother, sem comentários, merece todos os prêmios do mundo por mostrarem o amor mais forte do mundo de uma forma poderosa, linda e sensível, e ainda tem Mr. Sunshine que acho que foi uma lavagem na alma dos coreanos, vc sente a desesperança e angústia dos personagens, a luta, a união deles, foi bonito de se ver, lutar pela liberdade sabendo que vai morrer, é algo admirável, a vontade de chorar nos últimos episódios foi grande, mas valeu a pena, trilha, atuação, química do nosso quinteto lindo, fotografia e enredo foram de nível altíssimo

  10. Olá Mari.
    De todos os doramas que você citou só não assisti o Life on Mars, mas já vou reservar um tempo para ver.
    Dorama é uma coisa engraçada (questão de gosto mesmo) porque assisti 7 episódios de My Mister e 5 ou 6 episódios de Miss Hammurabi e não gostei. Tentei voltar a assistir My Mister mas não consegui. Esse foi o ano que mais abandonei doramas. Detesto fazer isso, mas 2018 mereceu, teve alguns séries até boas mas com uma encheção de linguiça de dar preguiça.
    Achei que em 2018 não tivemos tantos doramas que fizesse a gente vomitar arco-íris. Mas por outro lado, não recordo de um ano com tantos doramas. Nesse quesito não dá para reclamar, pois teve série de diversos assuntos e com uma vasta quantidade de dramas para cada categoria (ação, ficção, terror, dama, romance, comédia, histórico, familiar…).
    Mesmo com essa enxurrada de doramas eu não consigo fazer uma lista sequer de top 5 (compreendi totalmente a sua dificuldade).
    Não é que os doramas tenham sido ruins. Tivemos muitas coisas boas, tanto que cheguei até a assistir 10 séries de uma única vez, porém senti falta daquele drama que te deixa ansiosa pelo próximo episódio (sei que é meio clichê mas tenho essa sensação com Memórias de Alhambra e Priest).
    No mais, se eu tivesse que escolher um dorama seria Mr. Sunshine. Acho que não foi minha série preferida, mas se alguém me pedisse uma recomendação com certeza essa seria a minha resposta.
    Mr. Sunshine é o tipo de dorama que você sente orgulho de indicar para alguém. É como se eu quisesse mostrar como os coreanos, chineses e japoneses conseguem produzir algo bom e que eu assisto coisas com qualidade (o povo tem preconceito com dorama viu).
    Quem ainda não assisitiu Mr. Sunshine eu recomendo, pois mesmo que você não goste da história não tem como não ficar fascinado pela fotografia, trilha sonora e pelo figurino. O drama é de uma riqueza histórica impressionante , vale a pena assistir pelo menos os 2 primeiros episódios.
    Que venha 2019…. que por sinal está com a leva boa iniciada em 2018.

    Beeiijjosss Mari.

  11. Dos que voce colocou no top só vi o “just between lovers”, no entanto foi indicação sua mesmo ahahah
    Acho que acabei de colocar mais alguns para minha lista. Muito obrigado

  12. Pingback: One Spring Night - K-Drama - LoveCode

Write A Comment