Eu sei, eu sei que estou atrasada quase um ano. Talvez você já conheça o programa que vou falar aqui hoje e está pensando “ué, mas esse post não deveria ter saído em 2017 ou 2018?”. É, pois é. Mas eu perdi a chance de ver o programa logo na época de exibição e cá estou eu apaixonada e grata pela indicação (várias e várias vezes, haha) da Irla, que foi quem me incentivou a ver esse reality em pleno 2019, mas que foi tão especial para mim. 💛

Não vou negar que se eu tivesse olhado Hyori’s Bed & Breakfast assim no catálogo da Netflix ou só visto o poster, nem teria dado uma chance. Mas de depois de tantas indicações dela e ela mencionando que eu iria me apaixonar pela amizade que é criada ao longo do programa não pude resistir. Parece bem simples, e de fato é. Não é um programa de humor, nem com provas e desafios, mas se torna muito gostosinho e acolhedor e vou explicar tudinho nesse post.

Hyori’s Bed & Breakfast ou Hyori’s Homestay é um programa de variedades sul coreano que foi ao ar pela JTBC, sendo a primeira temporada exibida em 2017 e a segunda temporada em 2018. É sobre o dia a dia de um casal que se mudou para a Ilha Jeju e agora abrem sua casa para receber hóspedes que vão visitar a ilha por alguns dias.

Acontece que esse casal é Lee Hyori e Lee Sangsoon. Hyori é uma das mais famosas cantoras sul coreanas e fez parte da primeira geração do kpop, inicialmente no grupo Fin.K.L e depois como solista se tornando uma das artistas mais bem sucedidas da Coreia. Sangsoon é um cantor e compositor, eles se casaram em 2013. Quem não conhece a cantora e quer ver algo com ela, recomendo o MV de Bad Girls e clássico dos clássicos ChittyChitty BangBang. Mas a Hyori na verdade é bem diferente do que vemos em seus MVs, e esse é mais um dos motivos pelos quais o reality é tão bom, pois ela também tem conversas sobre seu estilo ter mudado. Uma das músicas mais recentes dela é Seoul, que pra mim reflete bem a nova Hyori e como ela se descobriu.

Hyori entrou em hiatus por um tempo após ter se mudado para Jeju, e o programa foi sua primeira aparição na mídia após esse período. A verdade é que os fãs da cantora e a maioria das pessoas sempre estiveram intrigados sobre o fato dela ter deixado tudo para trás e a agitação de Seul para viver de maneira muito mais simples e tranquila na ilha Jeju. Por isso, o programa ajudou os fãs a matar a saudade e a curiosidade.

A JTBC selecionou os hóspedes por meio de entrevistas e foram inúmeros os candidatos. Após a escolha, o casal iria manter sua casa aberta para recebê-los no período de quinze dias. Sem saber quem eram, nem quantos viriam de uma vez. Há diversos tipos de hóspedes que vão visitar a pousada: jovens, grupos de amigos do trabalho, estudantes, recém casados, idosos, famílias e até viajantes sozinhos.

O legal do programa é que podemos acompanhar de pertinho todos os detalhes do dia a dia do casal. Eles realmente levam uma vida simples e tranquila e ao longo do programa tem conversas sobre seu novo modo de viver e as razões que os levaram a isso. Hyori sempre diz o quanto se sente bem longe de Seul, apesar da saudade, mas que encontrou em Jeju um novo lar cheio de paz.

E não é pra menos, né? A Ilha Jeju é uma das preciosidades da Coreia do Sul. A natureza é deslumbrante, o pôr do sol tem cores diferentes todos os dias e o melhor de tudo é que o programa não economiza em mostrar essas lindas cenas. O bacana também que após o programa a ilha atraiu muito mais turistas de diversos lugares do mundo. Ilha Jeju é LINDA demais.

 

Primeira temporada

Na primeira temporada de Hyori’s Bed & Breakfast podemos acompanhar o casal se preparando e sem saber o que fazer, afinal Hyori ia aparecer na TV depois de tanto tempo. Eles preparam tudo com carinho e fazem de tudo pelos hóspedes. O casal também recebe ajuda de uma funcionária, que é nada mais nada menos que a IU, cantora e atriz sul coreana. Adoro ela, mas nunca tinha visto nenhum programa que pudesse acompanhar de perto seu jeitinho, e posso dizer agora com propriedade que IU é um anjo. Ela é muito fofa, educada e inesperadamente tímida e tranquila.

Mas a melhor coisa mesmo é a amizade desses três. E foi um dos motivos que foram decisivos na minha escolha de assistir ao programa. Fiquei curiosa porque IU e Hyori podem até ser do mesmo ramo, mas são de gerações diferentes e estilos diferentes. E não é que as duas se dão bem mesmo? Como não amar Hyori dando conselhos para IU no pôr do sol, como não amar Hyori e IU fazendo ioga? E Sangsoon e Hyori tirando sarro (no bom sentido, claro) da calmaria da IU?! A amizade que se formou foi tão linda que tem até uma música deles, onde Hyori canta sobre a IU e vice versa. Você pode ver o vídeo delas cantando ao vivo juntas aqui, mas recomendo só ver depois de assistir a primeira temporada para ficar ainda mais emocionante.

E além de poder acompanhar o dia a dia dos hóspedes conhecendo a pousada, a vida do casal e a Ilha Jeju, também é possível acompanhar os laços que são criados. Hyori, Sangsoon e IU fazem amizade com os hóspedes e alguns deles até dá uma saudadezinha só de lembrar. Ficava triste de vê-los partir, mas grata pelas histórias que pude conhecer. O ambiente sempre muito familiar e acolhedor, recebiam as pessoas de coração aberto, cediam seu quarto e sua cama quando a pousada já estava cheia, faziam churrasco no quintal e rolava muita conversa boa ao lado da fogueira.

]

A verdade é que mesmo sendo muito diferentes, elas também tem muito em comum. Uma das coisas é o fato da IU ter começado a carreira quase que com a mesma idade que Hyori começou, sendo assim ela não tem muito amigos da sua idade e não sai muito de casa. Esse e outros assuntos eram parte das conversas sinceras sobre a vida, saúde mental, dinheiro, amigos e família que elas tinham. Vale a pena cada minuto.

Alguns dos hóspedes que marcaram a primeira temporada são os irmãos de Seul, que a filha mais velha me emocionou contando como cuida dos irmãos desde que a mãe morreu, a Dami que foi viajar sozinha e tem uma história linda de superação e ainda formou uma amizade tão bonita com a Hyori e IU – alguém chama Dami pra ir pra TV de novo? Ela é linda e modelo de verdade, mas o seu maior destaque é o tanto que ela é amorosa. Assim como os exploradores que parece que ficaram tanto tempo na pousada que foram embora e deixaram um vazio.

 

Segunda temporada

A segunda temporada se passa bem no inverno, com a pousada coberta por neve, muito frio, chuva e a Ilha Jeju passando fortes nevascas que podem até atrapalhar alguns voos, mas aquele lugar nunca perde a beleza e mesmo no inverno há inúmeros lugares deslumbrantes que podem ser visitados pelos turistas. As paisagens continuam lindas e época de usar tangerinas em tudo.

O clima acolhedor da primeira temporada se intensificou ainda mais no inverno, já que os hóspedes passavam mais tempo na pousada, em frente a lareira ou no ofurô construído especialmente para recebê-los nessa nova fase.

Infelizmente a IU não está presente na segunda temporada, mas é lembrada sempre pelo casal. A nova funcionária da pousada também é um amor de pessoa, ela é a Yoona, atriz e cantora membro do grupo Girls Generation. Yoona foi uma funcionária exemplar, ajudava em tudo que podia e não tinha tempo ou tarefa ruim para ela. Me surpreendi diversas vezes como ela era dedicada e mesmo que não soubesse fazer algo, pesquisava rapidinho na internet e pronto, mãos a obra! Fora que ela é um amor de pessoa também e muito linda por dentro e por fora.

Da mesma forma amei a amizade do casal com ela eles viram bons amigos, também compõe música juntos, tem boas conversas e risadas. Uma lindeza acompanhar esses três também. E eu sempre vou lembrar com carinho das tangerinas de tanto que eles consomem elas no inverno.

Mas a segunda temporada também tem uma surpresa, que é um funcionário de meio período que aparece para ajudar a pousada num momento crítico. Ele é Park Bogum! Isso mesmo, Park Bogum chega iluminando a ilha Jeju inteirinha com aquele sorriso. E assim como Yoona, um funcionário excelente que faz de TUDO pela pousada e os hóspedes. Claro que as hóspedes surtaram um pouquinho com a chegada do ator – e eu também. Quando Bogum vai embora, as coisas até perdem um pouco o rumo de tanto que o garoto trouxe ainda mais felicidade.

Mas nessa temporada amei conhecer alguns viajantes como o pai e o filho que foram curtir um momento só dos homens, os motociclistas que pareciam modelos, o casal que queriam fotos pro seu casamento e as divertidas  Fin.K.L de Daejeon.

Calma, os pontos positivos ainda não acabaram. Vamos falar sobre o quanto Hyori e Sangsoon são fofos? Um relacionamento sadio, respeitoso, cheio de amor e companheirismo que fica evidente em cada troca de olhar e sorriso. Eles expressam muito carinho juntos e podemos ver o quanto um faz bem para o outros.

Ah, e não podemos esquecer que a família não é só os dois não. Eles tem muito filhos, sendo 3 gatos e 5 cachorros (6 na segunda temporada). E os gatinhos e doguinhos são as estrelas do programa e da pousada, passeando pela casa, trocando carinho com os hóspedes e brincando o tempo todo. ❤

E pontos negativos? Não existem!

Hyori’s Bed & Breakfast é um reality perfeitinho. Especialmente criado para se apaixonar pela ilha Jeju e querer fazer parte das conversas sinceras e do clima acolhedor e feliz da pousada.

Se você é como eu, que chegou em 2019 (ou 2020, ou 2021… sei lá quando você estiver lendo esse post) e ainda não viu esse reality precioso, fica aqui a recomendação. 😉 Só não vale chorar no final das temporadas, hein? Na verdade vale sim, chorei mesmo. 💕

 

Onde assistir?

As duas temporadas de Hyori’s Bed & Breakfast estão disponíveis na Netflix.

 

Até logo,

Beijos, Mari.

Designer e publicitária viciada em café e gatinhos que um dia se apaixonou por cultura coreana e virou dorameira, louca dos sageuks e fã de k-bands. Criei o LoveCode, onde escrevo sobre cultura pop asiática há mais de oito anos.

5 Comments

  1. Esse é o melhor programa de variedades que existe, sou completamente apaixonada por esse casal, eles davam uma paz, amava a Hyory divertida chamando pelo seu Oppa, que é um marido incrível. IU, Yoona e Bogum melhores ajudantes e pessoas me tornei muito fã de todos eles, que saudades, seria muito bom uma 3 temporada

  2. Caramba! A forma como você descreve tanto os ‘personagens como o enredo’ e mostrando que aqueles ‘personagens são atores’, sim, diferente dos atores de um país que eu conheço, onde eles se tornam, geralmente, o mais caricato dos seus personagens, você faz parecer que a constância de tantos personagens ‘bons’, ‘gentis’, ‘meigos’ e ‘humanos’ nas produções coreanas, em especial, são consequência dos atores, da cultura e do povo em geral.
    Outro dia fiz um comentário em um post no Instagram, onde escrevi “poxa, estes asiáticos estão querendo acabar com nosso ‘direito’ de escolher as porcarias dos blockbusters americanos”. Felizmente!
    Que maravilha saber, e eu vou assistir assim que tiver tempo, que um reality show coreano é um ‘show da vida real’ de pessoas que mesmo sendo famosas não estão preocupadas exclusivamente com fama, mas sim com os personagens que eles representam e são, na vida real.
    Sei que não existe lugar ou povo ou humanos perfeitos, mas é bom saber que em algum lugar do mundo existe espaço para pessoas/personagens meigos, bons, humanos e gentis.
    Muito obrigado pela resenha.

  3. Sempre tive vontade de ver esse programa, mas sempre ficava com preguiça ai depois da sua resenha dei uma chance e me apaixonei!! *-* Maratonei as duas temporadas e agora sonho em largar tudo e ir morar em Jeju hahahhahahahhaha Pena que acho que não terá terceira temporada, porque quando fui procurar na internet vi uma noticia que o casal teve que vender a casa porque tinhas pessoas invadindo o quintal e tocando a campainha!! Mas neahhh…. a esperança é a ultima que morre!!!

  4. Pingback: Coffee Friends - Companheirismo, café e tangerinas por uma causa - LoveCode

Write A Comment