“Ele é Bang Won, o quinto filho do general Yi. Dê uma boa olhada nele, pois ele roubará esta nação.” – My Country: The New Age

Yi Bang Won é uma das mais importantes figuras na história coreana. Ele foi o terceiro rei da dinastia Joseon (1392-1897) e não somente esteve presente, como também foi peça fundamental nos conflitos que puseram fim a Goryeo (918-1392). Yi Bang Won foi filho do rei Taejo, também conhecido como general Yi Seong Gye, fundador e primeiro rei da dinastia Joseon.

Para quem costuma acompanhar dramas de época coreanos, provavelmente já viu muito sobre esses dois homens. Além de Six Flying Dragons (2015) e My Country (2019) que contam histórias girando em torno desses personagens, temos Tree with Deep Roots (2011) que segue a história da próxima geração, também vemos dramas em que eles são citados, como no recente Nokdu Flower (2019). Sempre associados a representação de grandes homens, embora o ponto de vista sobre o caráter deles mude de acordo com a obra .

Quando My Country foi anunciado, os fãs de Six Flying Dragons — incluindo eu mesma, uma eterna admiradora deste drama — não puderam conter a ansiedade, pois o mesmo teria um enredo de ficção, porém utilizaria alguns personagens baseados em fatos históricos, e dois deles são justamente Yi Bang Won e Yi Seong Gye. 

O mais interessante é poder acompanhar as diferentes interpretações desses personagens, ainda mais por serem de emissoras diferentes. A história coreana retrata Yi Bang Won como um homem importante, frio, inteligente e muitas vezes tirano. Ele foi responsável pela morte dos seus irmãos, personalidades importantes da época assim como inúmeros soldados e cidadãos durante batalhas para criar uma nova nação. Enquanto nos dramas, ele é representado sim como um homem cruel, os acontecimentos históricos aparecem fazendo jus a realidade dos fatos, no entanto os enredos trabalham para mostrar que não foi somente isso

Em Six Flying Dragons, o personagem é protagonista em um drama com 50 episódios, então claramente há muito mais camadas. Aqui interpretado pelo excelente Yoo Ah In, ele tem um crescimento enorme na trama, pois o acompanhamos desde criancinha até sua fase adulta. Seu caráter vai sendo moldado por tudo que ele vive, pelo seu pai, pelos acontecimentos sócio-políticos, a crise, e claro seus desejos mais obscuros. Podemos acompanhar um Bang Won que tem um coração bom, um homem justo, mas que pouco a pouco se transforma numa pessoa que nem ele mesmo reconhece. 

Em My Country, ele não é o centro da história, mas claramente se destaca, não só pela grandeza do personagem, como também pela interpretação sempre magnífica do Jang Hyuk. Neste, Yi Bang Won é um pouco mais adulto, já calejado e endurecido. Aquele deboche e cinismo típico do Bang Won também são mais intensos, o que torna a experiência de acompanhar esse drama, ainda melhor (principalmente por ele andar por aí com ar de soberania e seu leque). Alguns resquícios daquela “bondade” surgem vez ou outra, mas o mais provável é sentir raiva a maior parte do tempo mesmo, nos lembrando do que na verdade era para ter acontecido em Six Flying Dragons, mas acompanhar toda a trajetória fez diferença. 

Há algumas similaridades, claro. Até porque, é como se o Bang Won de My Country fosse o Bang Won do final de Six Flying Dragons, e este, assemelha-se mais ao que podemos encontrar nos relatos históricos. Essas diferenças e semelhanças, são preciosas e muito mais interessantes principalmente  para os fãs de sageuks.

Yi Bang Won pode ter diversas interpretações e sem dúvidas foi e sempre será um personagem controverso, seja na ficção ou não. Alguém por quem entrei em ótimos debates na época de Six Flying Dragons. Seus motivos, suas escolhas e ações foram a maior parte cruéis, mas a busca pela justiça e seu empenho em realizar seus objetivos também fica evidente e é o que me faz admirar esse personagem ao mesmo tempo que sinto desprezo.

Por fim, fica a recomendação de todos os dramas citados neste texto. E principalmente My Country, que chega ao fim na próxima semana. Quem ainda não assistiu Six Flying Dragons, essa é uma ótima oportunidade para conhecer mais profundamente esse personagem tão complexo.

“Bondade significa que você aceitará e acolherá até o mal. Mas a justiça significa que você jamais aceitará o mal. Justiça significa que você se livrará do mal para ser chamado de justo. Eu escolho ser justo ao invés de bom.”  – Lee Bang Won em #SixFlyingDragons


Este é um texto curto e um formato que pouquíssimas vezes aparece aqui no blog. A intenção era fazer uma análise rápida e postar somente nas redes sociais do blog, mas o texto ficou um pouquinho maior do que eu esperava e por isso, resolvi postar aqui e compartilhar o link.

Espero que gostem do formato, e me digam depois se querem mais textos como este por aqui.

Outra curiosidade é que Jang Hyuk também interpretou Bang Won no filme Empire of Lust, um longa coreano classificado para maiores de 18 anos.

No post de My Country, que farei ao final do drama, pretendo analisar também alguns fatos históricos e curiosidades presentes no roteiro. Fatos esses, que passam despercebidos por nós espectadores brasileiros, que não conhecemos toda a história coreana. O que acham?

Até logo.
Mari.

Designer e publicitária viciada em café e gatinhos que um dia se apaixonou por cultura coreana e virou dorameira, louca dos sageuks e fã de k-bands. Criei o LoveCode, onde escrevo sobre cultura pop asiática há mais de oito anos.

3 Comments

  1. Oie, gostei muito da sua visão. Queria terminar six flying dragons, mas o meteor dramas infelizmente ficou com links indisponiveis. Você conhece algum outro site ou programa de streaming que o tenha? Obrigada desde já.

  2. Hello, Six flying dragons é um dos meu dramas favoritos, já perdi a contagem do número de vezes que assisti. Concordo, o Bang Won é muito bem representado nesta série pelo Yoo Ah In, e apesar de algumas decisões controversas por parte da personagem, isso nunca tirou carisma nem por um momento deixei de torcer por ele. Depois de ve-lo noutras ocasiões, tornou-se o meu personagem favorito e por isso estou só a espera do my country terminar para poder maratonar. Mal posso esperar para ver a interpretação do Jang Hyuk
    Fico a espera da tua review sobre o my country 😉

  3. Gostei muito do artigo ainda não conheço personagens históricos mas sempre fico curiosa porque amo sageuks! Vou esperar o post sobre my country!

Write A Comment