A quarentena por conta do coronavírus começou e muitas pessoas pediram indicações de bons dramas para maratonar nesse período. A maioria dos pedidos ressaltavam que seria melhor se fossem dramas que estão disponíveis na Netflix, já que nem todo mundo tem acesso aos streamings específicos – já aproveito para dizer que vale a pena o investimento e além disso, temos muitos fansubs bons disponíveis por aí. Aqui no blog, temos links deles em todos os posts.

A princípio, fiz uma lista de 6 dramas e publiquei no Instagram e Facebook, mas como os bons dramas nunca faltam, a lista ainda era pequena perto das várias indicações que poderia dar. Então, juntamente com a equipe do blog (Edna e Beu), reunimos mais alguns.

Neste post, trago as duas listas juntas. Espero que gostem das indicações. Bora!

Wise Prison Life (Manual do Presidiário)

O roteirista Jung Bo Hoon possui características muito únicas ao nos fazer pensar e nos emocionar com histórias do cotidiano. É sobre um jogador de beisebol que é preso por ter matado o homem que assediou sua irmã. Lá, ele conhece outros prisioneiros e aprende que o que vemos “de fora” não é a verdade absoluta. O enredo nos instiga a quebrar preconceitos e questionar o que é justiça, de fato.

Resenha aqui.

Signal

Um suspense policial sobre um homem que encontra um walkie talk jogado no lixo, misteriosamente ele funciona por alguns segundos e o homem do outro lado da linha é um detetive que está desaparecido há 15 anos. A partir daí, os dois começam a resolver casos que não foram solucionados. A narrativa tem um tom mais sóbrio e roteiro é brilhante e inteligente. 

Resenha aqui.

Hyori’s Bed And Breakfast

Um reality para trazer amor e paz. Se você está em busca de algo leve, esta é uma ótima oportunidade de se emocionar com as histórias de pessoas que resolveram trocar a rotina corrida da cidade grande, pela vida tranquila na ilha Jeju. Muitas cenas lindas e animaizinhos.♥

Resenha aqui.

Reply 1988

Mais uma obra do Jung Bo Hoon, o drama é sobre o dia a dia, os sonhos, erros, amizade e amor que envolvem jovens e suas famílias que moram no mesmo bairro nos anos 80. Com muito bom humor e um toque poético o drama é uma delícia para conhecer (ou matar a saudade) dessa época. Reply 1988 é uma obra prima! 

Resenha aqui.

Live

É sobre incidentes que ocorrem em divisões policiais e a alegria, tristeza e dor que esses vivem enquanto tentam proteger a justiça. Um drama policial que vai além de resolver casos, o enredo enfatiza com muita profundidade que policiais, são antes de tudo, humanos. 

Resenha aqui.

Because This Is My First Life

Provavelmente o título mais leve dessa lista, mas não menos profundo. Com um roteiro original, bons diálogos, leveza e um toque de humor, o drama aborda assuntos da vida jovem adulta, quando todos estão falando sobre ter a vida perfeita no casamento e trabalho. 

Resenha aqui.

Vida Incompleta (Misaeng)

Um ex jogador profissional de Go [jogo de tabuleiro coreano] tem de abandonar sua carreira e acaba sendo indicado a trabalhar numa multinacional sem o mínimo de estudo e experiência prévia. Um estagiário que vira peça chave dos projetos, em meio a um mundo corporativo aparentemente frio e individualista, revela situações de comédia, dificuldades, apoio e inspiração. Uma história para compreender que toda abelha operária tem seu valor na colmeia.

Chicago Typewriter

Com uma linda fotografia, um roteiro bem escrito e longe do óbvio, a história se passa em dois momentos: nos dias atuais e em 1930, quando a Coreia foi dominada pelos japoneses e um grupo de jovens escritores revolucionários buscavam a liberdade. A atualidade é o tempo principal, onde os personagens reencarnam e se reencontram.

Resenha aqui.

Stranger

Um promotor que passou por intervenção cirúrgica quando criança (causando certa falta de emoção na vida adulta) conhece uma tenente da polícia nada fria e calculista, em meio a uma cena de um caso de assassinato em série. Eles começam a trabalhar juntos para enfrentar a corrupção na justiça e resolver estas investigações. Este drama teve grande repercussão pela volta de Bae Doona [Sense8] aos dramas coreanos e em breve ganhará uma segunda temporada.

Erased

Baseado em um mangá e um anime de sucesso, este live-action de suspense investigativo fala de uma viagem no tempo, num salto para 18 anos no passado, a fim de tentar evitar uma tragédia. Satoru guia esta jornada em busca de respostas, estando no seu corpo de criança mas mantendo sua memória de adulto.

Resenha aqui.

Midnight Diner: Tokyo Stories

Conheça um lado pouco representado no Japão através dos clientes que frequentam este pequeno restaurante em Tokyo, aberto da meia-noite às 07 da manhã. Uma série de histórias individuais, uma para cada episódio com menos de 30 minutos, conseguindo trazer emoções profundas em roteiros simples e nostálgicos, contados a partir dos pratos que cada cliente pede. Cada episódio um novo prato, uma nova história.

Kingdom

Situado na dinastia Joseon, claramente o assunto principal são guerras políticas e jogos de poder, como na maioria dos sageuks, mas com um diferencial: os zumbis. A trama é intensa e frenética, os atores veteranos e uma super produção tornam este original Netflix, um dos dramas sul coreanos mais vistos.

Romance Is A Bonus Book

Aborda a importante temática sobre uma mulher em seus quase 40 anos enfrentando preconceitos e barreiras criadas pelas pessoas e empresas ao tentar voltar à vida profissional. O ambiente da trama é o mundo das editoras e dos livros, e o tom poético acompanha a história e dá um toque especial com analogias entre livros e seres humanos.]

Resenha aqui.

Pousando No Amor (Crash Landing On You)

É um drama leve e divertido sobre uma empresária sul coreana que vai parar na Coreia do Norte, onde conhece um soldado da elite norte coreana e uma história de amor começa. Há vários personagens cômicos e é interessante ver um pouco da realidade e cotidiano na Coreia do Norte.

Quer ver alguma dica aqui? Envie sua sugestão para gente. 🙂

Até logo!

Designer, publicitária, viciada em gatinhos, café e doramas. Criadora e autora do LoveCode - que publica conteúdo sobre entretenimento asiático há nove anos.

Write A Comment