Category

Séries

Category

Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada quarenteners! aqui é a Edna, a pedidos de muitos, resenhando Hell is other people. Sim, eu como admiradora de Im Siwan desde Misaeng (Vida Incompleta), me desafiei a ver este terror psicológico (mesmo tendo aversão a terror!) por ser um papel tão diferente dos que ele já havia feito e sendo o primeiro projeto após sua volta do exército.

Além disso, quero explicar um ponto de vista da história, pois andam tendo alguns mal entendidos poraí em razão desta obra de 10 episódios, adaptada do webtoon de mesmo nome, ter sido feita pelo trevoso canal OCN, conhecido por dramas com espíritos malignos e exorcismo. Mas Strangers from hell aka Hell is other people tem mais a ver com a filosofia de Jean-Paul Sartre do que com almas penadas, pois trata sobre até onde a perversidade humana pode alcançar, aplicada a personagens VIVOS e MUITO VIVOS.

Quer entender esta viagem filosófica e porque valeu a pena assistir a tudo? Vem comigo e põe essa OST de qualidade pra tocar

Olá quarenteners! Aqui é a Edna 🙂 Como estão vocês nestes dias? espero que estejam se cuidando.
Venho resenhar este drama com a ajuda da Beu – colaboradora do blog assim como eu – pra demonstrar o valor ainda pouco panfletado de HYENA, cheio de plot twists interessantes desde o primeiro episódio. Isso mesmo, assim como as hienas na savana/deserto, aqui a briga é de cachorro grande e ninguém economiza reviravolta pra prender quem tem interesse só depois, com o passar dos episódios. Romance? Investigação? Enemies to lovers? sacadas de gênio? temos! ??

Quer conhecer HYENA? vem com a gente neste post e ponha a OST pra tocar !!!

Esse drama tão esperado finalmente ganhou uma resenha do Love Code! Não tivemos tempo esses dias passados para postar mas agora é a hora! Afinal quem não terminou Age Of Youth (ou Hello My Twenties! na netflix que aliás devia comprar a 2 também) e não esperou ver as meninas do Belle Epoque mais uma vez? Vem ver ponto a ponto o que achamos com essa Edna que vos escreve ao som da OST da vez
♫♪┗( ^o^)┛≡┏( ^o^)┓≡┗( ^o^)┛♫♪

Dorama/ K-Drama: Age of Youth 2
Também chamado: Cheongchunshidae 2, Hello my twenties 2, Belle Epoque 2
Eps: 14 episódios
Transmissão: 25 de Agosto à 07 de Outubro de 2017 pela JTBC

Olá dramáticos, Edna Laize ~teclando~
Desde quando a Júlia lançou o projeto de legendar este drama chinês tão bem falado no Drama Lovers (hoje Fala Unnie), me interessei e semanas depois de ter todos os episódios upados, comecei a assistir The Princess Wei Young sem maiores pretensões e, mesmo já sendo indicada da força da protagonista, viciei dentro de 04 episódios.
Frenética, estratégica, não-convencional, apaixonada, fiel ao seu propósito. EMPODERADA.
Uma obra que poderia ser uma enciclopédia de plot twists decisivos para outros dramas.
Dorama/ C-drama: The Princess Wei Young
Também chamado: Jin Xiu Wei Yang
Eps: 54 episódios
Transmisssão:  11 de Novembro à 09 de Dezembro (2016) pela Dragon Tv
The Princess Wei Young foi o dorama histórico mais longo e mais rápido que já assisti. Ponha a OST pra tocar e vem entender o porquê essa produção de dramaturgia asiática é tão especial neste post \o/

Olá, meu nome é Edna e eu estarei no Love Code para, na medida do possível, contribuir com segundas opiniões ou postar sobre doramas (K-dramas, J-dramas, Tw-dramas, C-dramas e o que mais tiver de dramático poraí) de preferência mais antigos, os quais quase não encontramos resenhas. Tô em busca de ser menos prolixa na vida pondo tudo em tópico, espero que acompanhem minhas resenhas desta forma ok?
Vamos a ela! \(^_^)/
Dorama/ Kdrama: Six Flying Dragons
Eps: 50 episódios
Transmisssão:  05/ Outubro de 2015 – 22/ Março de 2016 pela SBS
Primeira opinião postada pela Mari: [ acesse aqui ]
Põe essa OST pra tocar e vem ler!
• Motivos pelos quais muitos ainda não viram/completaram Six Flying Dragons •

Vamos ter que mudar nossa concepção de o que é o  “just friends”. The Time We Were Not In Love é aquele k-drama que nos ensina como a vida sempre nos guia para o amor mais puro e somos nós quem complicamos tudo. De forma fofa e divertida, o dorama mostra como o bom e confortável par de tênis é sempre a melhor opção. ♥
tumblr_nqp1c7KSSV1qbshbao6_r1_250 tumblr_nqrcotS6Z61uukbkvo1_250

O dorama começou a passar e eu não tinha visto nada sobre ele antes, eu estava em dia com todas as minhas séries e resolvi assistir Mask pra “passar o tempo”.  Era a primeira semana da transmissão, então só tinham dois episódios disponíveis pra assistir e eu fiquei em choque porque queria ver mais! Surtei na primeira semana, na segunda, na terceira… até o fim do drama. E aqui estou apaixonada e feliz da vida por ter assistido essa maravilha.

Mask é um k-drama com muito drama e suspense, um romance puro e maduro, personagens incríveis do vilão ao mocinho, uma trilha sonora instrumental maravilhosa,um melodrama digno!

A primeira vez que vi um poster de Ex-Girlfriends Club já me interessei: o que são essas loucas agarrando esse cara? Depois fui procurar informações e descobri que a Song Ji Hyo (de Running Man) seria a protagonista, então surtei: PRECISO ver esse drama! E quase no lançamento é que fui descobrir que mais uma atriz que eu gosto estava presente a  Lee Yoon Ji (de The King 2 Hearts) e então só me restava aguardar ansiosamente a estréia.
Ex-Girlfriends Club tem um estilo único, desde o tema até a produção e a OST, além disso tem duas profissões que não são clichês em dorama: produtora de cinema e cartunista. É aquela série de comédia levinha e gostosa de assistir. E quando aquelas quatro mulheres se juntam: altas gargalhadas!
tumblr_nouhp96kw41qhwo8bo5_r1_400 (1)tumblr_nouhp96kw41qhwo8bo3_r1_400

Eu fiquei extasiada com tamanha perfeição de dorama. Nos primeiros três minutos do primeiro episódio já jogam na sua cara policiais em uma missão, uma noite em uma cidade perturbada e um cara que acaba de cair de cima de um prédio.  Meus olhos brilharam, minha mente ficou bagunçada, eu apenas queria ver mais e mais daquela trama viciante.
“O mundo é como um espelho. Se você cuspir e xingar nele, ele irá cuspir e xingar você de volta.”